quinta-feira, 27 de junho de 2013


"O inferno de São judas".



Baseado em uma história real (mas com o padrão de "todos os personagens são fictícios" disclaimer), este drama de refrigeração é uma reminiscência de "The Magdalene Sisters", uma vez que analisa um aspecto horrível da história católica da Irlanda. Mas os cineastas minar o seu ponto com um roteiro simplista que se recusa a permitir que tons de cinza no que deveria ser um processo complexo, história perturbadora.
Em 1939, William Franklin (Quinn) é o primeiro professor leigo no reformatório de São Judas. Ele só voltou da Guerra Civil Espanhola e é assombrado por memórias de amigos e amantes assassinados, então ele descobre que o mesmo tipo de fascismo dura em St Jude. A escola é governado com mão de ferro brutal pelo Padre João (Glen), que acha que os rapazes são meros animais, feras un resgatáveis ​​que precisam de controle feroz em todos os momentos. Franklin, é claro, tem um coração de ouro e tira talentos e respeito de seus alunos. A história basicamente gira em torno de dois dos meninos, Liam e Patrick (Travers e Newman), que desenvolvem um forte vínculo com Franklin, em meio as suas experiências particularmente terríveis.

A história é muito forte, assim como as performances e estilo de cinema, mas os roteiristas optam por uma estrutura de herói-vilão e um enredo Sociedade dos Poetas Mortos que enfraquece as questões importantes da história levanta. Glen Padre João é como um bandido implacável que não há sequer um vislumbre de humanidade nele; abusivo irmão Mac de Warren é surpreendentemente mais simpático, embora suas ações são igualmente condenáveis. Entretanto, tanto Travers e Newman dar valentes, vira movendo-se como meninos "maus" ficando muito pior do que jamais poderia merecer. Mas ao invés de examinar estes eventos de forma significativa, os cineastas fazem do filme uma mera batalha de vontades entre Glen e Quinn. Esta abordagem unidimensional sente piegas e artificial apenas quando deveria ser chocante e cautelar. Como as lavanderias Madalena, escolas como St Jude ainda estavam em uso até os anos 1980, eo clero ofensivas, enquanto transferida para fora, nunca foram acusados ​​de seus crimes. É uma pena que este filme não faz justiça às vítimas.



Quatro paredes. Uma fé. Nenhuma identidade.




Um filme que descreve o dia a dia de pobres rapazes, castigados pela vida e por quem deveria cuidar,proteger-las, ensinar e prepara-las para uma vida cheia de caminhos e escolhas, por toda uma vida.


Realidade 



Tão pouco tempo de vida e já trazem enormes bagagens cheia de angustia, dor e sofrimento.


Uma luz no fim do túnel



Ou o túnel no fim da luz



O irmão Franklin foi?


                                                   Uma luz no fim do túnel;

a confiança que eles nunca tiveram;  


                                                   uma família.

 Quem responderá sera você!

Deixe sua resposta nos comentários e se quiser mande para meu email: welleyharperdias@gmail.com

Facebook: welley silva dias ou welleyharperdias@gmail.com

                          

3 comentários:

  1. Quatro paredes. Uma fé. Nenhuma Identidade.

    ResponderExcluir
  2. PROCURO PARCERIA PARA MEU BLOG :http://www.labirintodefilmes.tk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Podemos fazer essa parceria! você é de onde?

      Excluir